Plugins no Mix Buss: O que usar?

post002_fotocapa

Se tem uma coisa que varia absurdamente de profissional pra profissional em mixagem é quanto a utilização de plugins no Mix Buss; Uns acham que quanto menor o uso de processos que colorem o som original melhor a fidelidade e o resultado da mix comparado com o som original; Outros, menos puristas, praticamente “mixam já masterizando” e enchem seus outputs de Plugins. Minha escolha? Um meio termo.

Praticamente o que eu uso são 3 plugins para aliviar um pouco a “esterilidade” do som digital, e até mesmo dar uma pouco de “vida” para a canção…tudo muito sutil, mezzo gosto mezzo técnica. Porém, como pode ser visto na imagem acima, mantenho alguns dos principais plugins que utilizo nas minhas masterizações sempre a mão no meu Mix Buss, assim eu consigo de tempos em tempos checar como os elementos da mix estariam soando depois do processo final de masterização e assim já fazer ajustes em busca da Mix “perfeita”.

Muita gente hoje em dia aliás já tem adotado a técnica de mixar e masterizar na mesma sessão, exportando o audio final da mix com este já passando por um multi-band compressor, maximizer, limiter, e outros processos utilizados na masterização. Particularmente eu não sou adepto de tal técnica, mas há casos que se faz necessário por conta até de tempo, como nas produções de trilha e filmes pra publicidade, onde as vezes chegamos a mixar 3, 4, 5 filmes ou trilhas em um único dia.

post002_foto01
O primeiro plugin que utilizo é o Aphex excitador de harmônicos da Waves que praticamente traz um “ar” a mais pro som. Essa área que esse plugin evidencia é justamente o que se encontra em “ambiências”, a “coisa real”, o ambiente real “com ar”. Esse processo é extremamente delicado, e não deve soar exagerado ou você vai dando adeus ao “corpo” da sua mix. Vale notar que assim como outros plugins que simulam equipamentos analógicos, o nível de entrada e saída recomendado para que o plugin funcione da melhor forma fica sempre onde o meter marca 0 VU, e nesse plugin específico, o efeito pode começar a ser sentido a partir de quando o botão “AX MIX” ultrapassa 4.20.

post002_foto02

Na sequência utilizo o clássico “colador” de elementos, o ultra-famoso Buss Compressor da SSL, no caso a simulação feita pela Waves denominada G Master Buss Compressor, onde ataco o som geral de forma muito suave, com um ratio baixo e uma resposta automática (muito boa por sinal), salvos casos mais extremos onde preciso que o compressor responda de maneira extremamente rápida. Meu Threshold está setado para que o compressor não tire mais do que 2 a 3dB de ganho, apenas para que o mesmo dê só uma “colada” nos elementos todos juntos.
Dispensa apresentações…um clássico do bom gosto e versatilidade!

Por último o LinEQ Broadband da Waves também, Equalizador Linear para “aparar as pontas” que por muitas vezes roubam espaço e o ouvido humano nem sequer sente falta. Eu, ao contrário de muita gente, não gosto de sair passando a faca nos Sub-Graves mais baixos, arrancando tudo abaixo de 40Hz…acredito que que mesmo em música mais rápida, com mtos bumbos, tem sempre uma certa pressão ali que em volumes mais altos faz toda a diferença…gosto é gosto, e como uma vez aprendi na aula de história da arte: em arte não existe certo ou errado, bom ou ruim, existe “gosto ou não gosto”.

Uma coisa que nem sempre vejo o pessoal usando por aí e que pra mim é a ferramenta mais indispensável nos dias de hoje é um bom Analisador de Espectro. Com o universo do audio ficando cada vez mais acessível e passível de mais e mais elementos em uma sessão, uma ferramenta que analise as frequências reproduzidas é mais do que útil para saber desde como tratar os transientes vindos da fundamental de uma caixa de bateria por exemplo até mesmo para que você consiga achar as regiões que mais te agradam ou desagradam em cada instrumento. Acredite, isso vale MUITO! Tanto que é a ferramenta que mais insisto para que a galera que tá começando ou os estagiários que trabalham comigo usem desde cedo na carreira…faz uma baita diferença mais pra frente! Eu uso e não troco por nenhum outro o PAZ Analyzer da Waves.

Espero que tenha sido útil esse artigo, e caso tenha alguma dúvida ou algo a acrescentar, deixa seu comentário aí embaixo e vamos trocar idéias sobre os temas aqui apresentados. Valeu!